O que é Linux? Quais são as suas principais características?

Nest post, abordaremos um pouco sobre o que é Linux e suas principais características. Para adiantar, vamos dar uma dica sobre este conceito: Assim como existe o Windows da empresa Microsoft e o MAC OS da empresa Apple, há também o Linux. A partir desse momento, você já deve ter compreendido que Linux trata-se de um sistema operacional. O sistema operacional, por sua vez, trata-se do programa responsável por interagir com o hardware do computador.

O que é Linux e quais as suas principais características?

Desenvolvido pelo programador Linus Torvalds, o Linux é um Sistema Operacional de código-fonte aberto, ou seja, está disponível para download e qualquer pessoa pode acessá-lo, ver como foi implementado, corrigir problemas identificados ou até mesmo fazer sugestões para a sua melhoria. Neste ponto, destacamos que o software de código-aberto trabalha com a filosofia de desenvolvimento de programas voltados para a colaboração entre desenvolvedores.

Em uma definição mais técnica, Linux corresponde ao Kernel do sistema, ou seja, núcleo do sistema operacional. Em outras palavras, o Kernel é como se fosse o coração do sistema em si. Neste ponto, é importante destacar que os principais aplicativos que interagem com o Kernel foram desenvolvidos pela fundação GNU. Devido a esse detalhe, seria mais adequado mencionar o sistema operacional como GNU/Linux e não apenas Linux.

Confira abaixo outras definições para Linux:

  • Linux é um sistema operacional que pode ser livremente alterado;
  • Linux trata-se de um termo comumente empregado para se referir a sistemas operacionais que possuem o Kernel Linux;
  • Linux é um sistema operacional open source (código-aberto), presente em centenas de milhares de computadores, servidores, e dispositivos móveis em todo o mundo.

Agora que você já já entende o que é Linux, vamos falar de algumas de suas principais características.

Quais são as principais características do Linux?

  • É um Software Livre (Open Source). O Windows é considerado um software proprietário;
  • É considerado um Software básico;
  • Licença de uso: GPL/GNU. GPL/GNU – significa  Licença Pública geral, consiste na designação de licença para softwares livres;
  • É um sistema operacional Multitarefa, assim como o Windows. O sistema multitarefa executa mais de um aplicativo ao mesmo tempo;
  • É um sistema operacional Multissessão, assim como o Windows. Multissessão consiste em ter vários contas de usuários em um mesmo computador;
  • É Preemptivo – permite a interrupção de processos. Trata-se de um característica também presente no Windows. Preemptivo é a ideia de ter vários programas sendo processados ao mesmo tempo, e com isso, conseguimos alternar de um para o outro, interrompendo, desta forma, o processo de um para executar outro;
  • É um sistema Multiusuário, assim como o Windows. Multiusuário é quando existe uma rede de computadores e um servidor (pode este ser usado tanto Linux como Windows), e com isso, os usuários podem ter acesso simultâneo ao sistema (vários usuários acessando o servidor ao mesmo tempo);
  • Multiprocessamento (também característica do Windows) – Multiprocessamento é um computador com mais de um processador;
  • Sistema Monolítico (também característica do Windows) – Em um sistema monolítico, a codificação é realizada a partir de uma coleção de procedimentos, na qual é possível qualquer um deles em qualquer parte do sistema interagir com outro procedimento;
  • Compartilhamento de bibliotecas (também característica do Windows) – É o compartilhamento de recursos com os softwares instalados no computador. Exemplo: as fontes instaladas no computador podem ser utilizadas em vários programas como Word, Excel, Power Point, Photoshop e etc;
  • Capacidade de processamento 32/ 64 bits (também característica do Windows) – Há versões de 32 e 64 bits. Pode ser instalado tanto em processadores de 32 bits, como de 64 bits;
  • # Superusuário – característica também presente no Windows, mas chamado de Administrador.  É o usuário com controle total do computador;
  • $ Usuário comum também presente no Windows, mas com o nome de Usuário Limitado. É o usuário que não tem poder para manipular todos os recursos existentes o computador;
  • Interface gráfica e Prompt de comando (também existente no Windows) – É possível interagir com o Linux de duas maneiras: Pela Interface Gráfica ou Prompt de Comando (Shell, bash sh, etc);
  • Suporte a nomes mais extensos para pastas e arquivos – 255 caracteres;
  • Conectividade com outros sistemas operacionais e plataformas, tais como, o próprio Windows, Apple, Dos, entre outros;
  • Não exige um hardware robusto de processamento para funcionar;
  • É um sistema livre de vírus e malware;
  • O sistema é case sensitive;

O linux está presente em locais que você nem imagina…

Muitas pessoas imaginam que o Linux é um sistema operacional criado especificamente para atender profissionais da área de TI, ou mesmo para funcionar como um servidor para o armazenamento e hospedagem de sites. No entanto, isso não é verdade, uma vez que a abrangência do Linux é muito mais ampla do que se parece.

O que é Linux? Quais são as suas principais características? 1

Para quem não sabe, o Linux é uma plataforma que está por trás da maioria dos “dispositivos inteligentes”. Nesse sentido, citamos como exemplo um smartphone que contém instalado o sistema Android. Este sistema baseia-se exatamente no kernel Linux. Se você estiver acessando o nosso portal a partir de um dispositivo móvel, provavelmente seu dispositivo está sendo auxiliado pela tecnologia Linux. Há também as conhecidas “lâmpadas inteligentes” que se comunicam entre si com a ajuda do Linux. Se você já ouviu falar sobre o conceito denominado Internet das Coisas, destacamos que ele somente existe graças ao Linux, responsável pela sua alimentação.

O Linux também é o sistema predileto das grandes corporações para utilizar em seus supercomputadores. Por exemplo, ele é utilizado na Bolsa de Valores de Nova York para fazer a administração de todos os dados.

Além de todas as aplicações do Linux citadas acima, vale destacar que ele pode ser também baixado gratuitamente e instalado em computadores domésticos. Se você quiser, é possível baixar o Linux e mantê-lo instalado em paralelo com o Windows de seu equipamento.

Quais são as principais distribuições Linux?

Confira abaixo algumas das principais distribuições Linux:

Ubuntu

O Ubuntu é considerado uma das distribuições Linux mais utilizadas pelos usuários. Isso porque, entre suas principais características, destaca-se a facilidade na instalação e, ao mesmo tempo, interface amigável.

Mint

É uma das distribuições Linux favoritas dos usuários iniciantes. Ele também é caracterizado pela facilidade de uso.

Debian

Em se tratando de estabilidade, a distribuição Debian é uma das referências do mercado.

Fedora

As distribuições Fedora não são amigáveis assim como a Mint e Ubuntu.

OpenSuse

OpenSuse é uma distribuição muito utilizada em servidores e datacenters.

Há também outras distribuições Linux: CentOs, Slackware, Arch Linux, Gentoo, Mageia e Backtrack. Se você quiser saber mais detalhes a respeito dessas distribuições, sugerimos que faça uma pesquisa no Google.

O que é GNU/Linux?

Conforme dissemos mais acima, GNU é a denominação de um projeto lançado por Richard Stallman no início dos anos 80. Nos dias atuais, o projeto é mantido por uma Fundação chamada FSF, sigla para Free Software Foundation. O projeto tinha como propósito criar um sistema operacional semelhante ao Unix, chamado GNU, baseado em open source.

GNU é a sigla para “GNUs Not Unix”, que em português significa “GNU não é Unix”. GNU também refere-se ao nome de um animal que simboliza o projeto.

Qual a diferença entre Linux e GNU/Linux?

Também dissemos no início desta leitura que o Linux também pode ser chamado de GNU/Linux. Entretanto, há algumas diferenças entre esses dois termos.

Do ponto de vista do usuário que utiliza o sistema Linux em seu computador desktop, não há diferença entre esses dois conceitos.

O Linux é o principal mecanismo responsável pela interação com o hardware do seu computador. Nesse caso ele é conhecido então como Kernel (núcleo) do Linux. Já as ferramentas GNU fornecem um método de interação com o Kernel do Linux, ou seja, é a partir dele que nós conseguimos nos comunicar com o Linux.

Concluindo…

A partir dessa explicação mais técnica e compreensão dos principais conceitos que estão envolvidos com o Linux, podemos afirmar que o Linux não é apenas um sistema operacional, e sim é o Kernel responsável pela alimentação das principais distribuições Linux.

Esperamos que você tenha gostado desse post abordando um pouco sobre o conceito do sistema Linux e algumas de suas principais características.

Clique no botão curtir no final desta página para ajudar o portal Dicas de Informática Básica a criar mais conteúdos com grande valor para todos.

ENVIE UMA REPOSTA:

Por favor digite o seu comentário
Por favor digite o seu nome

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.